Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
“Governo vai cortar mil milhões de euros nas prestações sociais dos mais pobres”
Adão Silva frisou que o executivo ainda não conseguiu explicar onde vai fazer os cortes.
Adão Silva afirmou, esta quinta-feira, que o Ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social apareceu no debate do Programa do Governo “mole, desalentado, pobre”, talvez num “reconhecimento de alguma ilegitimidade da sua presença como Ministro”.
De seguida, o Vice-Presidente da bancada do PSD focou a sua intervenção num conjunto de perguntas que não foram respondidas pelo Primeiro-Ministro e pelo Ministro das Finanças. Nesse sentido, no que respeita ao Fundo de Estabilização financeira da segurança social, o Executivo pretende retirar 10% desse fundo, 1400 milhões de euros, para entregar a privados para fazerem reabilitação urbana. Recordando o que se passou no ano de 2008, Adão Silva pediu ao executivo prudência e cautela na gestão dos dinheiros que são de todos.
Outra matéria levantada pelo social-democrata prendeu-se com a questão que António Costa não conseguiu responder durante a campanha eleitoral, onde é que vão cortar os mil milhões de euros nas prestações sujeitas a condição de recurso. “Afinal qual é a lógica desta poupança dos mil milhões de euros de verbas sujeitas a condição de recurso. Os senhores falam do aumento das prestações sociais, mas a verdade é que vão cortar mil milhões de euros nas prestações sociais dos mais pobres”.
Já no que respeita às pensões, o social-democrata lembrou que foi o Governo socialista que congelou as pensões, incluindo as mínimas, de forma despudorada e sem sentido de solidariedade.
A terminar, Adão Silva recordou que quando Vieira da Silva deixou o Governo em 2010 tinha cortado abonos de família, pensões e congelado o salário mínimo. Agora, em 2015, Vieira da Silva volta ao Governo com o intuito de aumentar tudo. Face a esta postura, o parlamentar frisou que durante os últimos 4 anos Portugal teve um Governo capaz de reerguer o país e de dar as condições para que agora os socialistas possam aumentar estas prestações.

03-12-2015 Partilhar Recomendar
19-12-2019
“O PSD tem no topo das suas prioridades o combate à precariedade laboral”
    Em sentido contrário, Carla Barros acusou o PS de ter aumentado em 7,3% a precariedade na administração pública.
18-12-2019
“A concertação social é um instrumento fundamental para garantir a paz e a coesão social”
    Lina Lopes considera essencial o estímulo ao diálogo na concertação social.
22-11-2019
PSD vai reunir com parceiros sociais sobre a temática da integração dos sem-abrigo
    Os sociais-democratas pretendem recolher sugestões e contributos destas entidades para futuras iniciativas do Grupo Parlamentar do PSD.
19-11-2019
PSD chama a Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social ao Parlamento
    Os sociais-democratas querem que a governante preste esclarecimentos sobre “o falhanço do Governo na implementação da Estratégia para a Integração de Sem-Abrigo”.
15-11-2019
Helga Correia pede ao governo que avalie a possibilidade de pagar a 100% a baixa médica aos doentes oncológicos
    A dias da entrega do Orçamento do Estado, a deputada deixou o apelo ao Governo.
15-11-2019
Ofélia Ramos: PSD defende a implementação de “políticas amigas da família”
    A social-democrata enfatizou a necessidade de se criar uma rede nacional de creches e jardins de infância tendencialmente gratuitas.
14-11-2019
Grupo Parlamentar do PSD elegeu Coordenadores e Vice-coordenadores
   
06-11-2019
“É fundamental aumentar todos os salários, não só o salário mínimo”
    Clara Marques Mendes desafiou o PS a passar das palavras aos atos.
30-10-2019
Adão Silva: com o governo de António Costa “os serviços públicos falharam clamorosamente aos cidadãos”
    O Vice-Presidente da bancada do PSD alertou que o SNS ficou muito degradado e não responde aos cidadãos.
19-07-2019
A legislação laboral em vigor tem permitido um aumento do emprego e uma diminuição do desemprego
    Susana Lamas frisou que este não era o momento para alterar a Lei.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas