Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
O PCP é incapaz de despir a camisola partidária e de assumir compromissos
Arménio Santos lamentou que os comunistas privilegiem a critica fácil.

No debate de um Projeto de Resolução do PCP sobre o financiamento da Segurança Social, Arménio Santos começou por acusar os comunistas de procurarem fazer um balanço com fins eleitorais e de não se preocuparem em apresentar soluções.

Dirigindo-se à bancada comunista, o parlamentar afirmou que o PSD olha para este processo com sentido de responsabilidade, defendendo um sistema com solidariedade inter-geracional, pois trata-se de um instrumento insubstituível para promover a justiça social e a dignidade humana. Segundo o deputado o financiamento da segurança social é uma questão demasiado séria pois mexe com a vida das pessoas num momento em que elas estão numa fase de maior vulnerabilidade. “Por isso é uma situação que obriga a que todos nos envolvamos na busca de uma resposta para o financiamento da segurança social e desprendermo-nos da camisola partidária que temos”.

Lamentando a atitude manifestada pelos comunistas, Arménio Santos recordou que desde 2010 existe um défice contributivo na segurança social, um problema que surgiu em 2009 quando o PS, devido às eleições, recorreu à segurança social para procurar ganhar apoios eleitorais. Depois da crise de 2011, recorda, naturalmente que o sistema de segurança social foi chamado a assumir responsabilidades, tendo respondido de uma forma positiva graças ao cuidado e responsabilidade do atual Executivo.

A terminar, o social-democrata questionou se o PCP está disponível para, depois das eleições, ajudar a construir uma solução mais sólida e justa do financiamento da segurança social ou se o PCP vai manter a postura inflexível de privilegiar a crítica fácil e excluir-se sempre de qualquer compromisso que acautele os verdadeiros interesses dos trabalhadores, famílias, reformados e do país.


18-06-2015 Partilhar Recomendar
10-07-2020
Direitos e garantais de maior dignidade no trabalho exercido nas embarcações de pesca devem ser reforçados
    A posição do PSD foi expressa por Sandra Pereira.
07-07-2020
Compete ao Governo valorizar a Carreira de Técnico Superior de Diagnóstico e Terapêutica
    Carla Borges declarou que “está nas mãos do Governo a resolução desta matéria”.
03-07-2020
Alterações ao teletrabalho devem ser feitas em diálogo com os parceiros socais
    O PSD entende que as alterações em matéria de teletrabalho devem ser feitas “com passos seguros em diálogo com os parceiros socais”.
03-07-2020
Legislação do teletrabalho deve conciliar direitos laborais e interesses empresariais
    Pedro Roque afirma que é neste equilíbrio entre as partes que a relação laboral se deve sempre edificar.
03-07-2020
“O que aconteceu não foi teletrabalho, foi trabalho em casa”
    As deputadas do PSD recordam que o teletrabalho, conforme a lei prevê, é muito mais do que o que se verificou durante esta crise pandémica.
23-06-2020
PSD apresenta soluções para regularizar lares ilegais em Portugal
    Os sociais-democratas recomendam que o governo “estude, identifique e defina os critérios que possibilitem a adoção de um período excecional para que os proprietários possam adequar as suas instalações às exigências regulamentares da segurança social”.
19-06-2020
Ninguém pode ficar para trás nesta crise
    Ofélia Ramos disse ao governo que "ninguém pode ficar abaixo do mínimo da dignidade humana".
19-06-2020
“Moribundo governo do PS” tem falhado às famílias e empresas
    Carla Barros frisa que deve existir um plano para proteger o emprego e os salários.
19-06-2020
500 mil portugueses continuam à espera do apoio previsto no lay-off
    Eduardo Teixeira acusa o governo de falhar nos apoios aos portugueses.
19-06-2020
“Este é o momento de agir e não de esperar pelo milagre de Bruxelas”
    Olga Silvestre recorda que, devido à pandemia, o desemprego aumentou exponencialmente.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas