Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
“Este governo é o campeão das promessas”
Carlos Silva recordou as promessas do executivo em matéria de transportes, mas frisou que “a realidade é outra e muito dura para os utentes”.
Carlos Silva considera que “mete dó esta oposição faz de conta” protagonizada pelos comunistas. Durante a Interpelação ao Governo sobre “política geral centrada nas necessidades de investimento nos serviços públicos, nomeadamente nos setores da Saúde, Educação, Transportes e Comunicações”, o social-democrata lembrou que os comunistas “votam a favor dos orçamentos, votam a favor de tudo, mas protestam em português suave”.
De seguida, o parlamentar dirigiu-se ao Ministro do Ambiente para lembrar que nas suas últimas presenças no Parlamento anunciou que as reformas eram tais que a partir do verão de 2017 os utentes já iriam sentir essa diferença. “Em 2016 o senhor Ministro dizia mesmo que 2017 era o ano de todas as reformas e de todos os investimentos nos transportes.... (ver mais)
Partilhar  
“A quebra no investimento público foi um desastre nestes últimos anos de governação PS”
António Costa Silva recordou que os cortes no investimento em 2016 foram superiores aos do tempo da troika.
No seguimento de uma intervenção da bancada do PS, durante a Interpelação ao Governo sobre “política geral centrada nas necessidades de investimento nos serviços públicos, nomeadamente nos setores da Saúde, Educação, Transportes e Comunicações”, António Costa Silva afirmou que esperava que os socialistas falassem do Ferrovia 2020 que só avançou com 15% das obras prometidas devido “aos desastrosos anos de investimento do vosso governo”.
Sublinhando que mesmo esses 15%, parte são “meros lançamentos de projetos”, o deputado afirmou que de facto, “o papel e os powerpoints governamentais aguentam tudo. Se forem apresentados com uma plateia grande à frente, ainda melhor, ainda aguentam mais. A realidade é que não”.
De seguida, o deputado referiu que “a quebra no... (ver mais)
Partilhar  
Madeira: António Costa não cumpre os compromissos assumidos
A quebra de compromisso em relação ao Novo Hospital da Região foi um dos exemplos dados por Sara Madruga da Costa.
A Madeira e a falta de cumprimento dos compromissos assumidos por António Costa para com a Região foram colocados no debate do plenário desta tarde pela deputada Sara Madruga da Costa.
A deputada aproveitou a presença do governo na discussão requerida pelo PCP sobre “Política geral centrada nas necessidades de investimento nos serviços públicos, nomeadamente nos setores da Saúde, Educação, Transportes e Comunicações” para questionar o governo sobre a falta de cumprimento dos compromissos assumidos para com a Região Autónoma da Madeira.
De acordo com a deputada, “já todos os madeirenses perceberam que existe uma intenção partidária deste governo suportado pelo PCP em não cumprir por agora com o compromisso do Novo Hospital e com os outros compromissos assumidos... (ver mais)
Partilhar  
“É extraordinariamente débil a situação económico-financeira do SNS”
Ângela Guerra traçou um cenário negro da Saúde em Portugal, com o caos nas urgências, obras cativadas e doentes que esperam mais de 800 dias por uma consulta.
Durante a Interpelação ao Governo sobre “política geral centrada nas necessidades de investimento nos serviços públicos, nomeadamente nos setores da Saúde, Educação, Transportes e Comunicações”, Ângela Guerra chamou a atenção dos deputados para o paradigma em que vivemos em Portugal.
Segundo a deputada, por um lado temos a saúde que o Portal do SNS nos transmite, assente nos dados que o Ministro da Saúde lá manda colocar. “E eu digo lá manda colocar porque todos temos memória da vergonha que foi o falseamento e a limpeza das listas de doentes com cirurgias em espera, por exemplo no Hospital da Amadora. Ou também os falsos anúncios, por parte do senhor Ministro, das dezenas de USF que estavam abertas e que afinal se verificou que não era assim”.
E depois, do... (ver mais)
Partilhar  
Miguel Santos assinala “enorme cinismo político” do PCP
Perante o regresso dos comunistas ao protesto, o social-democrata recordou que o PCP apoia esta política e este governo.
Miguel Santos colocou em evidência o enorme “cinismo político” dos comunistas, durante a Interpelação ao Governo sobre “política geral centrada nas necessidades de investimento nos serviços públicos, nomeadamente nos setores da Saúde, Educação, Transportes e Comunicações”.
Dirigindo-se à bancada do PCP, o Vice-Presidente da bancada do PSD recordou que os comunistas fizeram um acordo de governação onde o PCP “estabeleceu os princípios que entendeu. Neste momento, passado este período, o senhor traz um role de reivindicações, uma lista de protestos sobre várias matérias que o senhor gostava que estivessem a acontecer mas não estão. A pergunta que deixo é: regressando o PCP à figura do protesto, a quem é que o senhor dirige o seu protesto e as suas reivindicações”,... (ver mais)
Partilhar  
Crescimento Económico: com este governo Portugal cresce pouco
Hugo Soares recordou que apesar da conjuntura externa extremamente favorável, dos 27 países da União Europeia, Portugal só está à frente de 7.
Para Hugo Soares os resultados do crescimento económico revelam a “ambição poucochinha” do governo e do Primeiro-Ministro. No debate quinzenal com o Primeiro-Ministro centrado em torno do tema “Economia, Inovação e Conhecimento”, o líder parlamentar do PSD começou por elogiar os agentes económicos, os trabalhadores, as empresas, os portugueses e o governo pelos resultados conhecidos, mas lamentou que o governo não esteja a aproveitar a conjuntura. Recordando que o executivo tem beneficiado uma conjuntura externa extremamente favorável, o social-democrata afirmou que dos 27 países da União Europeia, Portugal só está à frente de 7. No que respeita às políticas para a inovação, tema que António Costa trouxe ao Parlamento, Hugo Soares desafiou o Primeiro-Ministro a... (ver mais)
Partilhar  
PSD defende uma ampla revisão de todo o instituto do apoio judiciário
Carlos Peixoto considerou “manifestamente pouco” aumentar em um euro os honorários dos serviços jurídicos prestados pelos advogados.

Partilhar  
Este governo “é um caloteiro político”
António Ventura considera que as autarquias não devem substituir o executivo no pagamento aos médicos veterinários.
No debate de iniciativas que pretendem a reformulação dos princípios da carreira de médico veterinário municipal, António Ventura reafirmou a disponibilidade do PSD para contribuir para a melhoria destas propostas.
Segundo o deputado estas iniciativas são oportunas e faz sentido a sua atualização, por se tratar de uma Lei que está inalterável há 20 anos e por se poder incluir no processo da descentralização que está em curso. Outro motivo para esta alteração, adianta ainda o parlamentar, reside no facto de muitos municípios não terem médico veterinário e outros terem mas estes não serem reconhecidos pela Direção Geral de Veterinária.
No que diz respeito à remuneração destes médicos veterinários, António Ventura anunciou que o PSD considera que pelo facto de o... (ver mais)
Partilhar  
Introdução da declaração nutricional nas embalagens foi um “ganho para os consumidores”
Pedro do Ó Ramos afirmou que o PSD apoia todas as medidas que tenham como objetivo esclarecer mais e melhor os consumidores.
O Parlamento apreciou, esta sexta-feira, um conjunto de indicativas sobre a rotulagem de alimentos. Pedro do Ó Ramos, intervindo em nome do PSD, começou por enfatizar que os Projetos que tenham como objetivo esclarecer mais e melhor os consumidores merecem sempre o apoio do PSD. Neste sentido, destaca o deputado, o PSD já apresentou várias iniciativas referentes à rotulagem, como por exemplo para o leite e para o mel.
No que respeita às propostas que visam a instituição de um semáforo nutricional nos produtos, Pedro do Ó Ramos recordou que desde dezembro de 2016 que a declaração nutricional é obrigatória. Com esta alteração passaram a ser obrigatórias as referências dos açúcares, dos hidratos de carbono, das proteínas, do sal, das gorduras, algo que, no entender do... (ver mais)
Partilhar  
Carlos Abreu Amorim apresenta iniciativas do PSD com vista à proteção das pessoas idosas
O deputado considera ser crucial dar respostas adequadas à realidade em que vivemos.
Carlos Abreu Amorim apresentou, esta sexta-feira, um conjunto de iniciativas do PSD com vista à proteção das pessoas idosas. Segundo o Vice-Presidente da bancada do PSD, estas iniciativas legislativas dos sociais-democratas enquadram-se na Estratégia de Proteção ao Idoso, aprovada pela resolução do Conselho de Ministros de 25 de agosto de 2015 e retomam os Projetos aqui apresentados, em dezembro de 2015, já lá vão 26 meses.
De acordo com o social-democrata, no âmbito do Código Civil, “o PSD continua a considerar ser uma indesmentível prioridade a alteração do regime das incapacidades e o seu suprimento, já que este se encontra profundamente desatualizado e não oferece respostas adequadas à realidade em que vivemos”. Nesse sentido, adianta, no Projeto do PSD... (ver mais)
Partilhar  
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas